segunda-feira, 4 de agosto de 2014

News Literário , por Natalia Dantas

Olá pessoal!
Sei que estava afastada por um tempo daqui, mas voltei. Em breve teremos algumas alterações nas minhas postagens no News Literário que não foram possíveis fazer nessa publicação do mês de agosto.  Sem mais enrolações, vamos para o que as editoras estão lançando para enlouquecer os leitores.

Os Segredos de Colin Bridgerton

Há muitos anos Penelope Featherington frequenta a casa dos Bridgertons. E há muitos anos alimenta uma paixão secreta por Colin, irmão de sua melhor amiga e um dos solteiros mais encantadores e arredios de Londres.
Quando ele retorna de uma de suas longas viagens ao exterior, Penelope descobre seu maior segredo por acaso e chega à conclusão de que tudo o que pensava sobre seu objeto de desejo talvez não seja verdade.
Ele, por sua vez, também tem uma surpresa: Penelope se transformou, de uma jovem sem graça ignorada por toda a alta sociedade, numa mulher dona de um senso de humor afiado e de uma beleza incomum.
Ao deparar com tamanha mudança, Colin, que sempre a enxergara apenas como uma divertida companhia ocasional, começa a querer passar cada vez mais tempo a seu lado. Quando os dois trocam o primeiro beijo, ele não entende como nunca pôde ver o que sempre esteve bem à sua frente.
No entanto, quando fica sabendo que ela guarda um segredo ainda maior que o seu, precisa decidir se Penelope é sua maior ameaça ou a promessa de um final feliz.
Em Os segredos de Colin Bridgerton, quarto livro da série Os Bridgertons, que já vendeu mais de 3,5 milhões de exemplares, Julia Quinn constrói uma linda história que prova que de uma longa amizade pode nascer o amor mais profundo.

Private Londres

Quando os ricos e famosos estão em apuros, a primeira ligação deles não é para os serviços de emergência. Eles ligam para a Private. Para muitas pessoas, um minuto pode ser pouco tempo. Mas foi suficiente para Jack Morgan falhar em salvar a mãe de Hannah Shapiro. Impotente e com medo, a jovem de 13 anos viu a mãe ser morta quando o pai não pagou o resgate aos sequestradores. E, embora tenha sobrevivido, guardou aquele pesadelo na memória por sete anos. Mas isso foi antes da Private. Antes de Jack Morgan ter recursos. Com clientes de elite, a agência se expandiu, abrindo filiais no mundo inteiro. Com um seleto time de investigadores e equipamentos de última geração, a Private é uma rede bem-estruturada e Jack saberá usá-la para a proteção de Hannah. Para isso, ele convoca Dan Carter, responsável pelo escritório da Private em Londres, como guardião de Hannah, agora uma mulher de 20 anos, estudante de psicologia. O plano não podia dar errado – até Hannah e as amigas, incluindo a afilhada de Carter, serem atacadas em frente à universidade. Quando Hannah é mais uma vez sequestrada e sua afilhada entra em coma, Dan Carter descobre que os sequestradores são profissionais, alguém está vazando informações e a questão é pessoal. O pesadelo recomeçou.

Bem-casados

Bem-casados, terceiro livro da série Quarteto de Noivas, é uma linda história sobre a doçura do amor. Quando terminar de lê-lo, você terá certeza de que os sonhos podem se realizar das formas mais inesperadas. Parker, Mac, Emma e Laurel, amigas de infância, ganham a vida realizando o sonho de inúmeros casais apaixonados. As quatro são proprietárias da Votos, uma empresa de organização de casamentos. Após ter trilhado um caminho muito duro para conseguir ser alguém na vida, Laurel McBane se tornou a criadora dos bolos e quitutes mais lindos e saborosos do estado. Ela preza sua independência acima de tudo e não aceita que ninguém interfira em suas decisões. Talvez por isso, apesar do sucesso profissional, ainda não tenha se entregado ao amor. Apaixonada desde sempre por Delaney Brown, irmão de Parker, ela nunca teve coragem de revelar seus sentimentos. Afinal, sabe que é como uma irmã para ele. Advogado da Votos, Del se sente responsável por cuidar não só dos assuntos burocráticos da empresa, mas também do bem-estar das quatro sócias. Porém, sua postura paternalista e superprotetora começa a gerar desentendimentos entre ele e Laurel. Mas essas diferenças de opinião também fazem ferver uma química que vinha cozinhando em fogo brando havia muito tempo, acendendo uma faísca que eles não sabem se conseguirão – ou se querem – conter. Agora Laurel e Del precisarão conciliar suas convicções e personalidades para que o orgulho não fale mais alto que a paixão.

Asylum

Para Dan Crawford, 16 anos, o New Hampshire College Prep é mais do que um programa de verão – é uma tábua de salvação. Um pária em sua escola, Dan está animado para finalmente fazer alguns amigos em seu último verão antes da faculdade. Mas, quando ele chega no programa, Dan descobre que seu dormitório para o verão costumava ser um sanatório, mais comumente conhecido como um asilo. E não apenas qualquer asilo — um último recurso para criminosos insanos. À medida que Dan e seus novos amigos, Abby e Jordan, exploram os recantos escondidos de sua casa de verão assustadora, eles logo descobrem que não é coincidência que os três acabaram ali. Porque o asilo é a chave para um passado terrível. E existem alguns segredos que se recusam a ficar enterrados.

Maluca Por Você - Lovett, Texas - Livro 02

Em "Maluca por você", o leitor vai conhecer o charmoso policial que acabou de chegar à cidadezinha de Lovett, no Texas. Seu nome é Tucker Matthews. Tudo o que ele quer é um pouco de sossego e um lar pra chamar de seu. Seu e de Pinky, sua gatinha de estimação, deixada com ele por uma ex-namorada louca. Mas parece que Tucker tem sorte (ou azar) para mulheres doidas. Sua nova vizinha é ninguém menos que Lily Brooks, ou, a Maluca Lily Darlington, famosa na cidade pelos excessos do passado, como quando entrou com o carro dentro do escritório do ex-marido cretino. Fofocas à parte, Tucker não imaginou que no lugar da suposta barraqueira fosse conhecer uma baita mulher em seus trinta e oito anos, linda, inteligente, sexy e engraçada, que irá virar sua cabeça do avesso. Maluca por você é um romance apimentando e divertidíssimo! A Jardim dos Livros já lançou os seguintes títulos da escritora americana Rachel Gibson, Loucamente Sua, Simplesmente Irresistível e Sem Clima para o Amor. Ainda vem mais por aí.

O Amor está no Ar

Aluna do ensino médio, Leah Jones ama voar. No ar, ela facilmente se esquece de sua vida com sua mãe, sempre ausente, no bairro humilde de uma cidade praiana de Carolina do Sul. Quando seu instrutor de voo, Sr. Hall, contrata a garota para pilotar aviões em sua empresa de propagandas em banner, Leah considera o emprego sua porta de entrada para a vida longe do estacionamento de trailers. Mas quando ele morre subitamente, ela teme que sua carreira como piloto de aviões tenha chegado ao fim.

Porém os jovens filhos do Sr. Halls, Alec, o garoto de ouro, e Grayson, o viciado em adrenalina, resolvem continuar o negócio do pai. Embora Leah tenha uma queda pro Grayson há anos, ela receia em se envolver em um negócio que agora parece que não vai muito longe. Até que Grayson descobre um dos piores segredos da menina. Com isso em mãos, ele a obriga a pilotar por uma razão que ele também não revela, uma razão relacionada a Alec. Agora Leah se encontra no meio de uma batalha entre irmãos, e a consequências podem ser desastrosas.

Level 2 - Só as memórias podem salvá-la. - The Memory Chronicles #1

"Mas, então, eu morri. E agora não consigo dormir. Exceto, porém, quanto tenho acesso às memórias do meu sono. Você não acredita em quantas vezes vasculhei os dezessete anos e 364 dias de minha vida em busca daqueles raros e ininterruptos períodos de letargia, livres de pesadelos. Porque dormir é minha única e verdadeira pausa neste eterno carretel de lembranças, tanto as minhas como as que aluguei."

Desde sua morte prematura, Felicia Ward está presa no Level 2, uma espécie de limbo localizado entre a Terra e o Céu. Junto com seus companheiros, a garota passa horas intermináveis plugada em uma espécie de câmara, revivendo lembranças de seu tempo na Terra e lamentando o que perdeu: família, amigos e Neil, o garoto que amava. Até que uma menina é encontrada morta em uma câmara vizinha e somente Felicia lembra de sua existência.

Ao mesmo tempo, Julian, um cara perigosamente encantador que ela conheceu em vida, aparece para oferecer uma saída. É quando Felicia descobre a verdade: juntando-se à rebelião para derrubar os Morati, anjos guardiões do Level 2, ela poderá estar com Neil novamente. Suspensa entre o Céu e a Terra, Felicia se encontra no centro de uma luta secular entre o bem e o mal.

As lembranças de sua vida voltam para assombrá-la e, com os Morati a caçá-la, a garota vai descobrir que não é apenas a sua própria redenção que está em jogo... Mas a salvação de toda a humanidade.

 
Apaixonada pelo Garoto Nerd


Era para ser simples: tudo o que Audrey Blackwell precisava fazer era convencer Noah Hartley a ajudá-la a passar de ano. Ela só não esperava se apaixonar pelo cara mais nerd da turma e de quebra, arriscar perder o status de Rainha.

quinta-feira, 31 de julho de 2014

[Resenha] Roubada - Lesley Pearse

Título: Roubada.
Título original: Stolen.
Autora: Lesley Pearse.
Editora: Novo Conceito.
Nº de páginas: 384.
Sinopse: Quando uma bela moça loira foi encontrada desacordada em uma praia, ela não tinha nenhuma lembrança de quem era ou dos horrores pelos quais havia passado antes de chegar ali. A esteticista Dale não via Lotte Wainwright há tempos, mas, para seu pesar , reconheceu sua amiga na foto publicada pela imprensa local em um artigo que noticiava as misteriosas circunstâncias do aparecimento da jovem que, recentemente, havia dado à luz. Após uma longa separação entre Lotte e Dale, uma perigosa sequencia de segredos, mentiras e pesadelos tem iníicio. O que aconteceu com Lotte? Alguém queria matá-la? E, o pior, o que acontecera com o bebê que dera à luz? Imagine não saber de onde você veio e o que o futuro lhe reserva... ~~~ Ao se aproximar, David percebeu, para seu horror, que era uma mulher. Suas pernas desnudas ainda estavam dentro da água e, quando as ondas chegavam, levantavam a saia do vestido e faziam com que se agitassem. A cabeça não ficou visível até que ele se aproximasse, e David percebeu que ela era jovem, com mais de 20 anos, esguia e bela, e que seu cabelo loiro havia sido cortado de forma descuidada e brutal. —Quem é você?—ele perguntou, abaixando-se ao seu lado nos pedriscos da praia, erguendo-a até que estivesse sentada e apoiada contra seu ombro. David tomou o pulso da mulher. Embora a pele dela estivesse fria como o gelo e muito enrugada por causa da submersão, ele conseguiu sentir uma pulsação leve.” Contrariando todas as expectativas, ela está viva, mas não faz a menor ideia de quem seja. Contudo, quando sua foto é colocada no jornal local, uma antiga companheira de trabalho no cruzeiro que fez pela América do Sul a reconhece.

Nota Pessoal:

Forte e intenso, Roubada, é o típico livro cheio de surpresas e revelações que a cada página virada, causa no leitor as mais variadas emoções: comoção, revolta, raiva, compaixão... E acima de tudo, é uma história que me fez refletir sobre a ingenuidade, maldade e psicopatia humana. Até que ponto você confiaria em alguém? Até onde você iria para alcançar seu objetivo? Como caminhar pela linha tênue oferecida pela efemeridade ingênua de uma fatalidade?!

Ao inspirar – figurativamente – as primeiras palavras desta história da Lesley, logo percebi que a autora seguiria um caminho diferente do seu consagrado e meu queridinho Belle. Salvo algumas características compartilhadas – como o fato da autora construir personagens femininas muito fortes – as duas histórias me parecem seguir caminhos totalmente distintos (e era pra ser). Roubada traz um thriller contemporâneo que apesar de intenso e fortemente armado de peculiaridades extremamente atrativas, à princípio não me prendeu totalmente à atenção (sim, ainda fazendo uma comparação com outros livros da autora), mas reafirmou minha teoria de que Lesleu Pearse é uma das melhores contadoras de histórias que já pude ‘conhecer’.

Toda a história gira em torno de uma mulher misteriosa, encontrada na praia por um homem chamado David. Ao ter sua foto estampada nos jornais, ela é reconhecida por Dale como Lotte, sua antiga amiga que há algum tempo andava ‘sumida’. Uma série de segredos é descortinada aí: Lotte perdeu a memória e nesse meio tempo em que as duas não se falavam ela teve um bebê – e talvez esse seja seu maior desespero após a perda da memória: onde estaria o bebê?

quarta-feira, 16 de julho de 2014

[Resenha] Querida Sue - Jessica Brockmole

Título: Querida Sue.
Título original: Letters from Skye.
Autora: Jessica Brockmole.
Editora: Arqueiro.
Nº de páginas: 256.

Sinopse: Março, 1912: A jovem poeta Elspeth Dunn nunca viu o mundo além de sua casa, localizada na remota ilha de Skye, noroeste da Escócia. Por isso, não é de espantar a sua surpresa quando recebe uma carta de um estudante universitário chamado David Graham, que mora na distante América. O contato do fã dá início a um intercâmbio de cartas onde os dois revelam seus medos, segredos, esperanças e confidências, desencadeando uma amizade que rapidamente se transforma em amor. Porém, a Primeira Guerra Mundial força David a lutar pelo seu país, e Elspeth não pode fazer nada além de torcer pela sobrevivência de seu grande amor. Junho, 1940, começo da Segunda Guerra Mundial: Margaret, filha de Elspeth, está apaixonada por um piloto da Força Aérea Britânica. Sua mãe a alerta sobre os perigos de um amor em tempos de guerra, um conselho que Margaret não quer ouvir. No entanto, uma bomba atinge a casa de Elspeth e acerta em cheio a parede secreta onde estavam as cartas de amor de David. Com sua mãe desaparecida, Margaret tem como única pista do paradeiro de Elspeth uma carta que não foi destruída pelas bombas. Agora, a busca por sua mãe fará com que Margaret conheça segredos de família escondidos há décadas. Querida Sue é uma história envolvente contada em cartas. Com uma escrita sensível e cheia de detalhes de épocas que já se foram, Jessica Brockmole se revela uma nova e impressionante voz no mundo literário.

Nota Pessoal:

“Eu devia ter lhe contado. Devia tê-la ensinado a proteger seu coração. As palavras na folha são capazes de inundar a alma. Ah, se você soubesse...” Pág.: 18.

Talvez a melhor forma de começar esta resenha seja evocando a particularidade característica da obra de Jessica Brockmole com um ‘Querido Leitor’. Então, acho mesmo que devo começar assim:

Querido leitor,
Querida Sue é um livro maravilhoso. Sua história forte, contada através de relatos em cartas, é daquelas que te arrancará um sorriso bobo em poucas páginas. Um conto de amor que não apenas desvenda o romantismo em sua forma mais pura, mas não se deixa perder em meio aos anos conturbados que marcaram períodos dramáticos da História da humanidade, as Duas Grandes Guerras.

Não nego que duvidei da capacidade da autora em sustentar uma história tão aparentemente forte só e somente só através de cartas. Ainda mais intercalando períodos de tempo – parte da história se passa entre os anos 1912 e 1917, e parte em 1940. Tudo isso mantendo a atenção do leitor em ambas, sem cansá-lo ou deixa-lo confuso. Qual foi a surpresa ao me envolver totalmente tanto com a história da Elspeth, quanto com a da Margaret!

quarta-feira, 25 de junho de 2014

TAG: Feitiços de Harry Potter

Alguns meses depois da última tag...


De novo e outra vez eu venho responder uma tag super legal que relaciona o mundo do Harry com experiências de leitura. Pois é, “Feitiços de Harry Potter” nos pede um livro que defina alguns dos feitiços de uma das obras mais aclamadas da literatura. Indicado pelo Clóvis, do De Frente com os Livros, vou contar pra vocês quais são meus livros mais relacionáveis com a magia do bruxo. Bem, aí vai!

Expectum Patrono: um livro de infância relacionado a boas memórias.

Pollyanna - Eleanor H. Porter
Não consigo lembrar nenhum livro que li na infância; quer dizer, eu lia várias histórias aleatórias, esses contos de fadas clássicos como ‘João e Maria’ ‘Alice’ ‘O gato de botas’ e alguma coisa adaptada d’As Mil e Uma Noites’.
Então escolhi um livro ‘de infância’ que não li na infância, mas gostaria de ter lido. Pollyanna é uma belíssima história cheia de lições que li acho em 2011. Fiquei encantado com a singela e grandiosa história da garotinha que sempre achava um jeito de ver um lado bom em todas as coisas. Pratiquei o ‘Jogo do Contente’ muitos meses depois de ler, mas ele não funcionou muito bem depois disso. Quem sabe numa releitura eu o compreenda mais e o pratique de maneira correta...

Expelliarmus: um livro que te pegou de surpresa.

O Mágico de Oz - L. Frank Baum
Sempre tive vontade de ler ‘O Mágico de Oz’ porque, lembro, ficava encantado quando criança, ao ver a Dorothy caminhar ao lado dos seus amigos pela estrada de tijolos amarelos. Mas não sabia que a obra era tão e completamente mais encantadora. Esperava uma história bem infantil, e decerto que realmente é, mas ela é muito mais que isso. Não posso esquecer quão surpreso fiquei ao devorá-lo numa tarde que sempre ficará nas minhas maravilhosas experiências como leitor.

Prior Incantato: o último livro que você leu.

Roubada - Lesley Pearse
Não vou falar muito desse livro pra vocês porque em breve terá resenha aqui no blog. O que posso dizer de antemão é que mesmo sendo uma ótima história, está bem longe do que a autora escreveu em ‘Belle’ e em sua continuação ‘Entre o amor e a paixão’. 

Alohamora: um livro que te apresentou um gênero que você não tinha considerado antes.

O Monge e o Executivo - James C. Hunter
Realmente não consigo encaixar nenhum livro nesse feitiço. Na verdade nunca desconsiderei totalmente nenhum gênero antes. Mas se é para encontrar um, acho que O Monge e o Executivo me fez conhecer o gênero autoajuda. E bem, ‘não é bem a minha praia’.

Riddikulus: um livro engraçado que você leu.

Pobre não tem sorte - Leila Rego
Sabe aquele livro que você começa a ler e logo de cara sabe que vai rir muito?! Apresento-lhes ‘Pobre não tem sorte’. O livro nacional da Leila Rego me rendeu boas, muito boas risadas. A protagonista é comicamente real e as situações em que se mete são tão inusitadas que era simplesmente... Riddikulus. Olha aqui a resenha!

Sonorus: um livro que você acha que todos deviam conhecer.

Extraordinário - R. J. Palacio

Nossa! Este é realmente muito difícil de escolher. Acho que o mundo está cheio de livros que ‘todos deviam conhecer’ e quem sou eu para escolher um único. Mas cá pra nós, tem um livro que me deixou com vontade de parar todo mundo na rua e falar: você realmente precisa ler uma história como essa! Extraordinário tem um título que fala por si só. A história é uma bela fábula sobre as dificuldades de ser diferente e preconceitos descabidos que todos – todos! – estamos vitimados. Resenha

Obliviate: um livro ou spoiler que você gostaria de ter esquecido.

Convergente - Veronica Roth
O final de Convergente, último livro da trilogia da Veronica Roth. *Valfran, se você estiver lendo isso saiba que a culpa é inteiramente sua!*

Imperio: um livro que você teve que ler para a escola

A Hora da Luta - Álvaro Cardoso Gomes
Teve até uma peça teatral amadora. E adivinha quem interpretou o Beto, ‘protagonista’ da história?! Isso mesmo, este blogueiro que vos fala. Acho que foi o primeiro livro ‘obrigatório’ que li para a escola, mas como bom leitor, transformei a obrigatoriedade num prazer que me rendeu bons momentos. O livro é legal pra caramba! 

Crucio: um livro que foi doloroso para ler.

Pela luz dos olhos seus - Janine Boissard
Poucos livros foram real e literalmente ‘dolorosos’ para ler. Sempre tento tirar coisas boas das leituras, mas a verdade é que tem mesmo uns livros bem chatos ou que não fazem nenhum sentido. ‘Pela luz dos olhos seus’ é um deles; doloroso não seria exatamente a palavra; chato definiria melhor. Eu sei que tem gente que amou o livro, e ele até fica legalzinho no final, mas no geral foi uma leitura realmente chata. Pra mim é aquele livro que ‘não quero nem pensar na possibilidade de reler’.

Avada Kedavra: um livro que pode matar (interpretação livre).

Harry Potter e o Cálice de Fogo - J. K. Rowling

*Agora, Harry, vou lançar este feitiço de volta (?)*. ‘O Cálice de Fogo’ foi um livro que eu realmente não conseguia parar de virar as páginas. Pra mim é o mais interessante livro da saga e também o mais ‘mortífero’. Não sei explicar como, mas foi o que mais me fascinou e angustiou, foi também o que mais me ensinou. Foi o que me fez entender mais o verdadeiro significado da amizade e do sacrifício. Foi o que nos trouxe e nos levou o Cedrico – mas isso já são divagações de um potterhead.


Aí está! Obrigado pela indicação, Clóvis. Apesar de ser difícil encontrar somente um livro por feitiço, foi uma experiência muito legal.
Agora que você já conhece os meus ‘livros por feitiço’ que tal me contar sobre os seus?! Se tiver um blog e quiser responder fique à vontade. Ou você pode dizer aqui nos comentários mesmo. É isso!