quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

3 anos de blog!

Todo aniversário deveria ser regado a clichês. São eles os responsáveis pela estética do discurso, pela forma como as palavras, já usualmente comuns de tão gastas, se dispersam no texto dando beleza e formalidade. Porém, nada se pode valer dos clichês se forem ditos (ou escritos) como meros clichês. Os clichês precisam de significância para tocar profundamente a quem se destina. Hoje, 28 de janeiro, os clichês poderiam muito bem se destinarem a este blog ou a este blogueiro que vos fala, mas não. Talvez só um pouco. A verdade é que os leitores são os detentores de todos os clichês de hoje. 

Exatamente este dia, três anos atrás, eu sentava diante do computador decidido a compor um mundo excepcionalmente novo para mim: a blogosfera literária. Excepcionalmente talvez seja uma palavra errônea - já que meu contato com a blogosfera literária antecipa alguns anos da minha entrada nesse mundo como blogueiro literário. Enfim, eu dava um passo; a semente do Livro sobre Livro fora plantada e essa não era a parte mais difícil.

De lá pra cá foram tantas histórias que meus dedos das mãos e dos pés juntos não dariam conta de enumerá-las. Tem sido uma incrível aventura - no sentido mais literal da palavra. Eu escalei montes de livros, troquei comentários com blogueiros maravilhosos, fiz amizades, conheci autores, firmei parcerias e tentei me tornar melhor amigo das palavras. O Livro sobre Livro foi um sonho que ultrapassou os limites da utopia de um garoto de 16 anos.

Com a ousadia de alguém que planeja mudar o mundo de alguma maneira, cambaleei no ciberespaço tentando encontrar o meu lugar. Na ingenuidade achei que realmente o encontraria. Talvez o encontrei e o perdi ao longo desses anos, mas em algum ponto parei de pensar nisso e apenas deixei que o blog por si só falasse e ganhasse os leitores. E não é que isso (Yepi!) deu super certo?! De alguma maneira acho que o Livro sobre Livro encontrou um lugar nesse emaranhado de blogs literários. Não é melhor nem pior, é apenas ele. Estou falando nele como se não me pertencesse e de alguma maneira isso é verdade. O blog é tão meu quanto dos meus leitores. Sem vocês nada disso seria tão incrível quando é. Vocês são o combustível que faz toda essa coisa funcionar.

Viu só como isso não é apenas um número no calendário, mas um dia realmente importante pra mim? É o dia que foi decisivo no meu crescimento e determinador no nascimento do Ronaldo blogueiro. Antes disso acho que já contei essa história pra vocês eu já tinha passado pela experiência de comandar um blog, mas nem de longe foi algo além de mim como este é. Esse blog sou eu e vocês e é assim que um blog tem que ser.

Agora eu me pergunto como eu pude chegar tão longe. Datas especiais se enraízam em clichês (significativos, nunca esqueça!), mas hoje acho que além de clichês o vento me sopra um pouquinho de nostalgia. Quem diria que eu chegaria até aqui, hein? Não posso nem começar a contar tudo que este blog significou e significa pra mim!

Bem, antes que me tome de emoção e esse discurso se torne prolixo, queria dizer MUITO OBRIGADO! a todos vocês que me ajudaram ao longo desses três anos de blog. Leitores, autores, blogueiros, editoras, enfim, cada um que contribuiu de alguma maneira com essa aventura. Todos nós merecemos ser aplaudidos de pé, como diria R. J. Palacio.

Comente com o Facebook:

Um comentário: