quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

[ Adaptações Literárias ] Meu Namorado é um Zumbi

Depois de muita relutância, fui convencido a ler “Sangue Quente” e em seguida assistir à sua adaptação, que foi levada aos cinemas sob o título de “Meu namorado é um zumbi”. Ok, você, assim como eu pode ter  achado esse nome ridículo.


Para quem não conheçe a estória, aí vai um breve resumo.
‘R’ é um zumbi que vive em um aeroporto abandonado. Tendo como melhor amigo ‘M’, ele convive com um emaranhado de zumbis, após a infestação tomar conta do mundo, deixando poucos ‘sobreviventes’. Mas existe algo de diferente em ‘R’ e em alguns dos zumbis. ‘R’, especialmente, está nos seus primeiros estágios de apodrecimento, podendo passar por um homem comum – como ele mesmo diz – e que tem breves espasmos das lembranças, de alguém, cujo o cérebro é comido.
Após atacar um grupo de sobreviventes, ‘R’ come o cérebro de um garoto e ver-se atraído/apaixonado por sua namorada, Julie. Em uma tentativa de salvar a garota, ‘R’ não deixa nenhum zumbi chegar perto dela, e tenta ao máximo protegê-la. Mas o que esse ato desencadeará, não estava nos planos do zumbi ‘quase humano’ e da garota sobrevivente.
Sinceramente...não gostei do filme. Eu até entendo o contexto do livro – apesar de não aceitar – mas essa adaptação ficou muito superficial, e apesar de ter relação direta com a estória criada pelo autor, a adaptação não me convenceu. Posso dizer que eu acredito que o filme divida muitas opiniões, entre as quais temos pessoas que não leram e gostaram do filme, gostaram do livro e não gostaram do filme, não gostaram de nenhum dos dois e gostaram de ambos.
Acho que é muito relativo e depende do ponto de vista de cada espectador. Eu, por exemplo, gostei do livro – em partes – e não gostei muito da adaptação. Mas eu acredito – e pude constatar – que pessoas saíram do cinema satisfeitas, pelo simples motivo de suprir o que foi proposto em todo o trabalho de divulgação do filme – “Meu namorado é um zumbi” como um filme de comédia. E foi, só que isso me incomodou pelo fato do livro não caminhar por essa linha. Claro que, como falei na resenha do livro – aqui – eu pensei ‘Isso é só uma estória irônica sobre zumbis’ (e isso é algo totalmente pessoal), mas eu percebi também, que essa não era a intenção do autor, e não foi a essência captada pela maioria dos leitores que leram o livro.
Começando, achei algo totalmente banal mudar o nome para “Meu namorado é um zumbi” – afinal, eles nem são namorados, e só vai rolar alguma coisa lá para o final da estória – além dos zumbis serem muito, muito humanos.
Tudo bem, eu sei que a premissa do livro é essa, e que ‘R’ ‘M’ e os outros zumbis são diferentes dos tradicionais, afinal eles conseguem falar algumas palavras – mesmo que com muito esforço – e alguns dos quais, não apodrecerem (a princípio) rapidamente.
O livro mostra isso, e apesar de eu – particularmente – não ter gostado tanto dessa ‘humanidade’ dos zumbis, no filme, eles exploraram isso ao nível máximo.
A trilha sonora é uma das poucas partes boas do filme. As músicas ajudaram a ampliar e incentivar o lado cômico do filme, e posso dizer que encaixou-se muito bem dentro do contexto proposto.
Bom, se você ainda não assistiu ao filme e tem curiosidade, assista, você pode vir a gostar. Mas não espere grandes coisas, é um enredo bem fraco, umas cenas nada surpreendentes, e uns zumbis que são humanos, correm mais que eu e você juntos e que no começo falam embolado, e em pouco tempo esta quase cantando Michael Jackson – oh, não, eles também cantam no filme.
Sem contar algumas cenas que foram cortadas, e que me incomodaram bastante. Alguém me disse: ‘Mas você queria que o filme fosse igual ao livro?’. Sim, eu queria que fosse igual, mas mesmo que não fosse – porque na verdade, nunca é – acho que não deveriam cortar uma cena que achei importante do livro.

Enfim, é daqueles filmes que não irá fazer nenhuma diferença. E você, já assistiu? Deixe sua opinião...e se ainda não assistiu e tem pretensão...
BOM FILME!!!

Comente com o Facebook:

14 comentários:

  1. Oie :)

    Nossa sua resenha ficou muito show de bola !!

    Eu ainda não assisti esse filme é acho que nem pretendo :( , o livro nunca me interessou desde o lançamento é essa ideia para mim de zumbis bonzinhos que falam e cantam kkkkkkkkk , sinceramente ...... Abraços !!

    euvivolendo.blogspot.com ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ronaldo!

    Eu tenho o livro marcado no meu skoob como um dos que irei ler, mas sinceramente não sei se irei lê-lo meu mundo zumbi foi dominado de forma diferente, se é que me entende. Não sei, mas toda vez que vejo esse post começo a rir, sem comentários ;X

    Ótimo post.
    Abraços.
    Entre Livros e Livros.
    musicaselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ronaldo, primeiramente, seu blog tá só amor. Ficou lindão! Parabéns. :D
    Sobre a postagem, adorei sua sinceridade... se antes já estava sem vontade de ver, agora então. '-' Eu até aceito vampiro se apaixonar, mas zumbis? ._. Não desce.

    Um abraço!
    http://universoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi! Tudo bem?
    Eu nunca li nem assisti nada sobre zumbis, e confesso que estou beem curiosa para assistir a esse filme.
    Acredito que pela tua resenha, aconteceu o mesmo que muitos dizem que aconteceu com Crepúsculo (falei "dizem" porque não li o livro, só assisti ao filme). E acho que se tivesse lido o livro antes do filme teria achado o mesmo que muitos acharam.
    Por isso que irei assistir ao filme primeiro e depois ler o livro hehe
    Espero que eu goste nem que seja um poquinho dele kk

    http://isteh.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. O filme foi surpreendentemente lindo, e, não sei se sabem, NÃO FOI baseado no livro Sangue Quente. Boa tare.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tem gostei do filme inclusive ontem passou ele no sbt nossa já assisti duas vezes e não me enjôo de ver pq realmente é um filme lindo....

      Excluir
  6. Eu achei o filme bem legal. E engraçado. A ideia da cura dos zumbis pelo amor é até inteligente. A colega aqui de cima disse que não foi baseado nesse livro, mas no filme diz que foi baseado em um livro. Ainda não procurei nada a respeito, mas irei. Não gosto de gente que fala que um filme é ruim quando ele é baseado em um livro e essa pessoa não leu o livro. Porque os filmes nunca são nada parecidos com os livros. Enfim, cada um tem sua opinião acerca de tudo né rs

    taliesinperdido.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá eu li o livro e assisti ao filme...
    Enfim... achei o livro e o filme + ou -, e sem falar que para mim dessa vez eles se superaram em fazer um filme que ficasse diferente do livro, este ficou até demais, o final do filme mesmo não tem praticamente quase nada a ver com o livro...
    O livro já não era lá dos melhores, e com a adaptação do filme acho que a história ficou ainda mais fraca... mas até que da pra assistir se não tiver nenhum outro filme melhor para ver... kkk

    ResponderExcluir
  8. Eu tenho bastante vontade de assistir esse filme, por gostar de comédias já que eu sei mais ou menos o que vou encontrar pela frente. Em contrapartida me pego ansioso para ler o livro e em dúvida do que fazer primeiro. Será que se eu ver o filme antes vai atrapalhar na minha criação dos personagens e eu ficarei com tanta raiva que não vou querer ler mais? rsrs. Um dilema cruel, adorei o post e entendo seu ponto de vista. ;)
    De Frente com os Livros

    ResponderExcluir
  9. Eu amei o filme e agora estou louca pra ler o livro!!

    ResponderExcluir
  10. Euu assistir o filme ontem gosteii tanto q comecei a pesquisar sobre ele, n sabia q era baseado em um livro, o q eu vi eh q o filme eh uma comedia romantica lindaaaaa, amei amei amei d vdd... o filme me diz q o amor muda tudo, ate os zumbis!!

    ResponderExcluir
  11. Gente, o filme é perfeito por não ser como os outros filmes sobre zumbie, e ele traz uma coisa que tem que ser levada pra vida. Que é a história de que todos podem mudar. E vcs tem que entender que é um romance e não um filme sangrento. Eu, particularmente, amei o filme e o que ele quer nos levar a pensar. Agora, só falta ler o livro. Mas, sim, sua crítica é valida, apenas amplie suas ideias e horizontes.
    Beijos

    ResponderExcluir